À Gilka Machado,

Por Mariana Gouveia .   Querida Gilka Talvez eu fale mais de mim nessa carta do que propriamente de você. Nessa semana, minha previsão de tempo saiu dos trilhos – não o tempo mesmo, de clima, que continua insuportável por aqui – mas o tempo de relógio, que foge daquilo que a gente traça. Passou…

Nem todo Machado é de Assis

Por Manoel (manogon) Gonçalves . . “Ser mulher, desejar outra alma pura e alada para poder, com ela, o infinito transpor, sentir a vida triste, insípida, isolada, buscar um companheiro e encontrar um Senhor…” (do poema Ser Mulher) . Mês de agosto terminando, apesar de todas as crenças e memes de que é um mês…

Machado Que Fende

Por Obdulio Nuñes Ortega .   Gilka, boa noite! A Lua míngua. Está a dois dias de se tornar nova no pano preto do firmamento. São noites frias a se sucederem, enquanto o desejo quente que pôs em relevo continua a rebater nos peitos femininos de todos os tempos. Sua sensibilidade soube compor belos esboços…

Quem és tu que me vens, trajando a fantasia,

Por Lunna Guedes . . Cara Gilka, …escrevo-te dessa segunda-feira de agosto — a última! O ano não interessa, porque os dias — com os quais não me importo — se acumulam lá fora, como os livros… aqui dentro. E lá estava você — no topo da pilha — e sua escrita marcante. Um nome…

Ansiedade causada por tranças Uruguaias

Por Maria Vitoria . Minha cara verdadeira fugiu às penas do corpo, ficou isenta da vida. Trecho do poema: O RETRATO FIEL . Gilka, É uma vontade louca, uma impulsão que assobia dentro de mim como os ventos que passam rasantes pelas ruas, carregando as folhagens e os galhos miúdos, frágeis o bastante para se…

Gilka Machado

“Buscar um companheiro e encontrar um senhor” …escreveu Gilka Machado no poema: Ser Mulher . Gilka Machado era diferente… Mulher. Negra. Pobre. Viúva… e Poeta! Aos 26 anos — em 1919 — causou alvoroço com os seus livros Cristais Partidos e Estados de Alma… que exibiam poemas banhados por uma sensualidade capaz de fazer ferver…

Carta à Anne,

Por Mariana Gouveia . . Devo te confessar que meu ritual ao te escrever possui a magia simples de entrega — tão eu/você aqui — em frente a janela repetindo nos gestos ao longo dos dias: isso de ser mulher é angustiante. É estranho imaginar como seria se você vivesse nesse tempo. Teriam teus poemas…

Feminino múltiplo

Por Manoel (manogon) Gonçalves . . “À noite estou viva. De manhã estou morta, lamparina que já usou todo o óleo, ossos soturnos e pálidos. Sem milagre. Sem deslumbre.” . Intensa Anne, A arte dá vazão aos nossos mundos, fantasias, desejos de ser-estar, de sentir diversos lugares ou habitar diferentes peles. Lendo um pouco sobre…

A Anne,

Por Adriana Elisa . . Cara Anne, , Por que a morte e as sombras que a acompanham nos são tão inspiradoras e o lirismo da dor escorre tão fácil do sangue pulsante para a tinta da caneta em contato com o papel? Me pego, em alguns momentos, me questionando porque as palavras não se…

Sexton, De Obscuros Tons

Por Obdulio Nuñes Ortega . . Anne, tenho tido um contato mais assíduo com sua poesia nos últimos dias. Inspirado por um dos seus poemas — Mãe — que versa sobre a possibilidade de redenção em sua vinculação com aquela que a jogou ao mundo das pessoas grandes como uma estranha, algo inventado, ou vacilação…

* Com luz do norte, meu sorriso fica no lugar

Por Lunna Guedes . . Cara mia, …o mês de agosto trouxe algumas lembranças antigas de viagens — o que serviu para provocar um eclipse em minha pele. Visitei paisagens em movimento. Senti o solavanco dos trilhos e os espasmos de certas sílabas tônicas. Eram os primeiros dias de uma nova era… tudo era novo-e-velho. O ritmo…

Um zilhão de palavras nos torna bons escritores, Anne?

Por Maria Vitoria   Vejam como ela está ajoelhada o dia todo, lavando-se fielmente de alto a baixo Os homens entram à força, atraídos como Jonas para as suas mães carnudas. Trecho do poema: Donas de Casa . Anne, Prostrada aqui nessa cama, com as nádegas a latejar como um enxame, observando um topo alto,…

Anne Sexton

Nascida em Newton — Massachusetts, EUA —, a 9 de novembro de 1928. Anne Gray Harvey Sexton é mais uma uma poeta suicida… que enfrentou, ao longo de sua vida, diversos transtornos psico-mentais. O primeiro episódio maníaco depressivo ocorreu em 1954… sua mãe, no entanto, tinha certeza de que todos os problemas apresentados pela filha, seriam resolvidos com…

Minha Cecilia,

Por Mariana Gouveia , . Venta por aqui… É madrugada ainda… e o tempo parece, que vai acatar a previsão — é que, às vezes, ele dá uma de menino teimoso e foge à regra dos cientistas, conhecedores do assunto — e vai mudar mesmo. O frio já bate nas folhas do ipê e elas…

Isto e Aquilo

Por Manoel (manogon) Gonçalves . . “Eu canto porque o instante existe e a minha vida está completa. Não sou alegre nem sou triste: sou poeta.” . Apaixonante Cecília, Creio que nesse trecho do seu poema “Motivo” se encontra a verdade de muito escritor, de tantos artistas, de tanta gente que faz de um instante…

Carta Á Cecília, Mulher Do Olhar Marinho

Por Obdulio Nuñes Ortega   Eu, menino, apaixonado por mulheres, entrei em contato com os seus olhos claros através da revista “O Cruzeiro”, versando sobre seu percurso de escritora. À época, você já havia fechado seu olhar marinho para o mundo, quando eu contava ainda três anos de idade. A foto era em preto e…

Segundo motivo da rosa

Por Lunna Guedes . Cara Cecília, …escrevo-te nessa madrugada segunda de agosto. Fui e voltei da prateleira, para onde fui a sua procura. E te encontrei a minha espera, entre Whitman e um recém-chegado Eliot — o livro ainda é o mesmo, mas a edição é outra. Teu Retrato natural — aqui está a minha…

Obdulio Nuñes Ortega,

O Obdulio nasceu a fórceps no começo de outubro de 1961, no centro de São Paulo. Ainda criança, começou a se mover para a Periferia, primeiro à Leste, depois ao Norte. Desde cedo, quis ser escritor. Renasceu aos 17 anos, vegetariano e a crer. Aos 27, renasceu casado e pai. Escolheu trabalhar como peão e…

De uma velha para alguém a sete palmos

Por Maria Vitoria Eu não tinha este rosto de hoje, Assim calmo, assim triste, assim magro, Nem estes olhos tão vazios, Nem o lábio amargo. — Trecho de Retrato . . No enfoque do espelho, manhã está em que encontro a pele cinza, seca, meio morta. Encaro a verdade do tempo, enquanto conto os fios…

Carta à Alejandra

Por Mariana Gouveia   Não é você a culpada de que teu poema fale do que não é ‘Diarios’, 2 de Enero, París, 1963. . . .Caríssima minha! Enquanto te escrevo fito teus olhos que sobressai como se me analisasse na entrega da carta. Vi nesses olhos, minha mãe, com fome de viver enquanto a…