Coluna Plural | Anonymous Society

Por Adriana Aneli

 


 

Estamos em 1922… Há este inconformismo com as verdades estabelecidas. A necessidade de reafirmação da nossa identidade. O resgate da cultura brasileira em meio ao modelo europeu de comportamento. Aqui a arma é a ruptura. Artistas antropofágicos, em tom de farra e festa,  ruminam antigas ideias e regurgitam  em estética fanfarrona, cores berrantes e versos livres sua “revolução sem sangue”, o ideal da renovação e da transformação através da arte.

Estamos em 2017… Há este inconformismo com as verdades estabelecidas.  A necessidade de reafirmação da nossa identidade, o resgate da cultura brasileira em meio ao modelo globalizado de comportamento.  Aqui a arma é…

[O território está livre e mal ocupado; guerreiros anônimos se escondem por trás de telas Display. Ruminam a cultura da impotência e do ódio para regurgitar memes; invasões bárbaras: a arte de zoar].

Avesso é a revolução do agora: a arte contra a angústia cruel e zombadora. Neste número, a Revista Plural invoca o seu exército: Mário de Andrade, Menotti del Picchia, Anita Malfati, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Oswald de Andrade e Caetano Velloso guiam nossa luta em crônica e verso.

Partimos nesta cruzada. A terra prometida tem Abaporus pichados nos muros e sons de buzina na tropicália. Não somos anônimos: temos nome, rosto e a vontade de OCUPAR… para transformar.

Leitores: peguem suas armas!

 

 

 

Encomende a sua Plural Avesso

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: