Palavra do Editor | Receitas do cotidiano

Por Lunna Guedes
Editora Scenarium

 


é que eu te falo das palavras
desamparadas e desertas,
pelo silêncio fascinadas.

eugénio de andrade


Eu me lembro da primeira vez em que pousei meus olhos em uma crônica… rodapé do jornal da cidade de Marselha, onde ‘morei’ por um verão inteiro.

Toda segunda, o encarte trazia uma crônica — escrita por um ‘velho escritor aposentado’ —, que havia se isolado do mundo-realidade-pessoas e, desde então, vivia em um chalé.

A cidade inteira sabia quem ele era… e falava de suas aventuras enquanto homem das letras. A biblioteca da cidade tinha seus romances, que não me seduziram… ao contrário daquele pequeno texto — com pouco mais de trezentas palavras — que chegava às segundas.

E, foi com esse mesmo olhar e prazer, que provei cada crônica escrita por Roseli Pedroso. Uma vez impressas, aguardei pela segunda-feira e fui me sentar à mesa da cozinha, com uma caneca de café em mãos.

Roseli escreve sua realidade… não exatamente a que vive. Na maioria das vezes, ela — figura atenta que é — pesca movimentos inteiros desses passageiros da vida… figurantes de uma realidade que ela converte em textos, obrigando-nos a reparar em nós mesmos.

Roseli parece nos apontar o dedo na direção contrária e dizer: “olha que cena mais interessante!”… E, certa de nossa desatenção, ela faz como os antigos contadores de histórias.

Em conversas regadas a café, sempre a ouço discursar sobre sua paixão pela realidade em movimento e, quando a leio, é como dar continuidade a esse diálogo…

 

— Larga a mão de ser boba. Seu corpo é lindo. Ainda mais na sua idade. Deixa de encanação e nada de querer ficar anoréxica, hein?
‘Ainda mais na sua idade’ — sei que ela só quis me elevar a estima, mas essa frase cravou suas garras em mim e não consegui pensar em mais nada.
Ainda mais na sua idade…
O que ela quis dizer com isso?
Que já sou uma velha e que devo me contentar em manter esse corpinho de balzaquiana, conformando-me com o que o destino me reservar?
Ainda mais na sua idade…
Diga pra mim que ela me elogiou. Diga, caramba! Fiquei cismada agora. Olhando-me mais uma vez no espelho, digo para mim mesma:
— Você está envelhecendo. Fato. Aceita que dói menos.Roseli Pedroso, em ‘receituário de uma expectadora’

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: