Promessas (?) de ano novo…

Por Tatiana Kielberman


Um dia por vez sempre me pareceu missão impossível. Estava o tempo todo no passo seguinte. Nas ansiedades que perseguiam meus medos e me deixavam insone.
De uns tempos para cá, algo mudou. Não sei precisar a hora exata, nem mesmo a circunstância… mas, sinto meus pés tocarem o chão a cada caminhar.
Escolho entre o tudo e o nada. Dou vazão às tristezas-alegrias-sentimentos-muitos que constroem o que sou.
Entendo que o ontem foi uma chance para existir um amanhã melhor. E as perdas — inevitáveis — me ajudam a encarar com mais leveza o que realmente importa.
Para este ano, que já é velho, não fiz juras… apenas ofereci presença.
Não estabeleci metas, nem propus prazos… marquei um encontro somente com a essência.
Hoje, entendo que certo e errado são valores relativos que a gente cria… e adora acreditar no que inventou.
Prefiro viver no intervalo do que sinto e me cai bem… ao encostar a cabeça no travesseiro, vale mais do que qualquer promessa (não) cumprida.

Anúncios

3 comentários em “Promessas (?) de ano novo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Promessas (?) de ano novo…

Por Tatiana Kielberman


Um dia por vez sempre me pareceu missão impossível. Estava o tempo todo no passo seguinte. Nas ansiedades que perseguiam meus medos e me deixavam insone.
De uns tempos para cá, algo mudou. Não sei precisar a hora exata, nem mesmo a circunstância… mas, sinto meus pés tocarem o chão a cada caminhar.
Escolho entre o tudo e o nada. Dou vazão às tristezas-alegrias-sentimentos-muitos que constroem o que sou.
Entendo que o ontem foi uma chance para existir um amanhã melhor. E as perdas — inevitáveis — me ajudam a encarar com mais leveza o que realmente importa.
Para este ano, que já é velho, não fiz juras… apenas ofereci presença.
Não estabeleci metas, nem propus prazos… marquei um encontro somente com a essência.
Hoje, entendo que certo e errado são valores relativos que a gente cria… e adora acreditar no que inventou.
Prefiro viver no intervalo do que sinto e me cai bem… ao encostar a cabeça no travesseiro, vale mais do que qualquer promessa (não) cumprida.

3 comentários em “Promessas (?) de ano novo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s