Palavra do Editor | O mapa de vênus

Por Lunna Guedes


Numa primeira fase, esse original destinava-se à revista Plural e dele se deveriam fazer separatas. Mas, por vicissitudes várias, não foi nunca publicado e acabou esquecido no fundo de alguma caixa-gaveta.

No final do ano passado, no entanto, reencontrei a pilha de livros selecionadas para leitura e os esboços das missivas escritas nas manhãs de domingo a uma correspondente habitual desde 2014. E, ocorreu-me rever a proposta original, dando novo ritmo ao material. Me rendi à publicação, como algo novo-inédito para a Scenarium, que ainda não tinha publicado algo nesse sentido, embora tenha flertado em vários momentos com propostas outras… todas descartas sequencialmente.

Em missiva escrita no começo desse mês — conclui com visível satisfação a possibilidade de ‘fazer um livro bonito’ com minhas poetas-mulheres… pelas quais tenho imenso apreço. Fui alfabetizada com poesias. Os versos de Dickinson me fizeram compreender sentimentalidades dissonantes em minha pele. Ela foi a primeira a se aninhar em minhas entranhas. Depois vieram outras tantas… e para a minha alegria, em tempos distintos, permitindo um respiro ao meu íntimo, que considero necessário.

Concluído esse original, só posso dizer que espero que o eco que as linhas dessas senhoras-damas-da-poesia deixa em minha pele, varra sua amalgama do leitor

 


 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s