O lado de dentro

Sabe aquela pele que arrepia e que toca a alma?

Sabe aquele gesto que faz com que você pare, suspire e inspire?

Sabe qual é a maior pretensão do lado de dentro?

Emocionar.

 

Mariana Gouveia

Gota a Gota

 

Gota a Gota pretende levar você ao caminho das águas distantes e profundas da poesia. Cada poema uma inspiração. Cada ilustração uma nova viagem. Tudo para que você construa seu próprio barquinho e deixe que os ventos o levem por amares até então desconhecidos. Mas muito cuidado: gotas que se juntam também podem transbordar. Você poderá se identificar e se perder pelas marolas da fantasia. No meio do caminho, entretanto, poderá colidir com embarcações que enfrentam ondas, descobrir novos afluentes e canais venosos do coração; ora de amarguras, ora de ternuras.  Gota a Gota quer se emocionar com você e tirá-lo do cais da secura, transformar sua sede de sentidos em gotas de aventura. Lê-lo será arriscar novas rotas de arrepio. Mas viajar não é preciso?

Chris Herrmann

Detalhes Intimistas

Costurar e recosturar as linhas de ‘Detalhes Intimistas’ surgiu como uma possibilidade de repaginar o conceito da autora diante do universo literário. Desconstruir a ideia de que a escrita se dá como algo pronto: ela é sempre inacabada, e requer um incansável trabalho para que se torne significativa aos olhos do leitor. Esse livro vem, justamente, como um cenário que permite ao leitor reinventar os passos, oferecendo — quem sabe — outro tom à melodia escolhida para embalar seus movimentos. Detalhes já conhecidos, agora mais íntimos…

Tatiana Kielberman

A Construção da Primavera

A construção da primavera é um resgate da lírica helenística — a poesia de Safo e as canções de Bilitis — em que os elementos da natureza, do clima e da passagem do tempo marcam a psiquê da personagem. Alegria, melancolia, exaltação, recolhimento são as quatro estações e seu recomeço.

Adriana Aneli

AMOR EXPRESSO

 

Amor expresso pretende libertar risos ou gritos guardados na garganta. São histórias feitas por e para personagens anônimos que acordam perplexos para as banalidades boas e más que nos ocorrem a cada dia, toda manhã, após uma xícara de café.

Adriana aneli

ABECEDÁRIO

Abecedário escrevi aos 23 para publicar aos 73 e ler aos 73 com a cabeça de 23: quebra-cabeças na (des) ordem que me convém. Como sugere Guimarães Rosa:  ‘se o assunto é meu e seu lhe digo, lhe CONTO que vale enterrar minhocas?’

Caetano Lagrasta

Oliveiras Blues

…o livro/cd “oliveiras blues” reúne poemas e canções produzidos no período de outubro de 2012 a maio de 2016, que foram inspirados no cotidiano do bairro onde moro no extremo leste de sampa, o jardim das oliveiras.

eu seria um grande mentiroso se dissesse que “oliveiras blues” tem maiores  pretensões que não seja a de traduzir unicamente uma modesta homenagem ao lugar que me acolheu e me abriga há 53 anos.

Akira Yamasaki

vi e/ou vi

 

“Nascer ou morrer, tudo ou nada, sim ou não, par ou ímpar… E nos intervalos, eu me ocupo com o quê? A criar diversidade de tons que preencham os vãos desses extremos. A revelar em poemas a rebeldia contra os fatos consumados e nenhum senso comum. Neste livro, pretendo ser agente de artimanhas que provoquem algum assombro ou diversão. É para o impacto de sentir o sopro na pele que eu o convido a ler VI E/OU VI que o vento é aqui.

Virginia Finzetto

REALidade

“Caminhante confuso que sou, estou a chegar em andrajos e passos incertos. Vindo de outro tempo e lugar, estou vestido de parcas palavras, reunidas cada paragem. Chego atrasado, mas na hora. O único desejo que carrego é que me desnudem”…

Obdulio Nuñes Ortega

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑