Coluna Plural | Alguma coisa acontece…

Por Caetano Lagrasta

 

Era uma vez, um baiano, cercado de novos caetanos. Todos eles sonhavam de pés descalços antes de serem despachados para Londres, serrana bela e eles não serviam ao Grão da Bretanha, mas a ela.
Vestiram pele de carneiro para ser capa de long-play e cantaram, até a Asa Branca, que bateu asas do sertão.
Despedidos de sampa passaram frio medonho tomando chá com torradas na Down Street.

Continue lendo “Coluna Plural | Alguma coisa acontece…”

Coluna Plural | Anonymous Society

Por Adriana Aneli

 


 

Estamos em 1922… Há este inconformismo com as verdades estabelecidas. A necessidade de reafirmação da nossa identidade. O resgate da cultura brasileira em meio ao modelo europeu de comportamento. Aqui a arma é a ruptura. Artistas antropofágicos, em tom de farra e festa,  ruminam antigas ideias e regurgitam  em estética fanfarrona, cores berrantes e versos livres sua “revolução sem sangue”, o ideal da renovação e da transformação através da arte.

Estamos em 2017… Há este inconformismo com as verdades estabelecidas.  A necessidade de reafirmação da nossa identidade, o resgate da cultura brasileira em meio ao modelo globalizado de comportamento.  Aqui a arma é…

Continue lendo “Coluna Plural | Anonymous Society”

La Bottega di Lunna

Por Adriana Aneli


“As águas dos mapas são mais silenciosas que a terra,
deixam a ela a conformação de suas ondas”

Elizabeth Bishop

 


 

Aprendi, tomando um gelato no Le Bottegheplural de bottega —, do italiano: “oficina artesanal e artística, onde o mestre trabalha ao lado de seus discípulos”. E aprendi, discípula, ao lado de mestres… que a vida deve ser levada assim: de modo artesanal.

Mas, para se fazer algo artesanal, é preciso dispor do bem mais raro do milênio: tempo.

Continue lendo “La Bottega di Lunna”

Blog no WordPress.com.

Acima ↑